receitas que aprendi a fazer e a gostar na cozinha de minha mãe - uma homenagem a ti minha mãe!
Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
subscrever feeds
arquivos
2012
2011
2010
2009
2008
Posts mais comentados
2 comentários
1 comentário
11
Abr
12

Esta receita, não é a da minha mãe, se bem que ela também fazia, mas menos doce. Esta receita vem da Graciosa, de uma senhora muito querida que me ensinou a fazê-la.

 

1 kg de arroz

1,200 kg de acucar

3 litros de leite

12 gemas

casca de limão

uma pitada de sal

1 colher de sopa de manteiga

 

Lavar o arroz, e coloca-lo numa panela com água a cobrir. Colocar o sal, a manteiga, o acucar, o limão e o leite. Levar a lume média mexendo de vez em quando. Quando começar a engrossar, colocar as gemas previamente batidas. Aqui está o segredo que ela me ensinou, colocar um pouco do arroz doce nas gemas e mexer vigorosamente, e só depois misturar as gemas ao tacho, assim as gemas não talham. Nesta altura retira-se as cascas do limão. O outro segredo que ela me ensinou é como saber quando o arroz está pronto, é colocar a colher de pau no centro da panela, se ela se mantiver direita sem cair, está pronto. Tem a ver com a consitencia das papas claro. Assim, temos de ser rápidos a colocá-las num prato, ou teremos dificuldade em nivelá-las. decorar com canela em pó a gosto e deixar arrefecer ligeiramente antes de entrar com a colher nelas! {#emotions_dlg.drool}

 

 

foi com as claras que sobraram que fiz os suspiros. è logo dois doces no mesmo dia. A boa noticia é que podemos congelar as claras durante algum tempo e fazer os suspiros depois. Olha a linha...

tags:
publicado por mena às 00:48

Sim, suspiros, claras e acucar claro está! 100 gr por cada clara mais precisamente.

 

Forno baixo (130º ou menos), lentamente, para não queimar.

 

Colocar em tabuleiro forrado com papel vegetal. 

Assim:

 

e prontinhos a trincar!

 

 

 

 

publicado por mena às 00:47
02
Set
08

 

um excelente acompanhamento de carne ou mesmo peixe frito e são muito fáceis de fazer. desxasque as batatas que devem ser pequeninas mas se não tiver pode sempre fazer-se cpm batata grande cortada em cubos pequenos. numa tigela depois de bem lavadas, junte-lhe sal a gosto, 6 ou 7 dentes de alho conforme a quantidade de batata. junte-lhe vinho, a minha mãe usava vinho de cheiro, mas tb se pode fazer com tinto, tem é de ser vinho de cor. acabe de cobrir as batatas com água tape a tigela e deixe-as repousar ae ao dia seguinte. escorra-as e frite-as em óleo bem quente, ficam estaladiças por fora e macias por dentro e deliciosas.

publicado por mena às 09:45

 

mais uma receita de aproveitamento de pão, são optimas acabadinhas de fazer.

 

ingredientes:

pão de trigo ás fatias finas

150 gr de farinha (ou mais)

6 colheres de sopa de acucar

2.5 dl de leite

1 colher de chá de fermente

2 ovos

acucar e canela

oleo para fritar

 

preparação:

numa tigela bate-se os ovos inteiros com o açucar. coloca-se o leite e vai-se juntando a farinha misturada com o fermento. va adicionando a farinha ate a massa ter uma consistencia parecida com a dos crepes mais mais basto.

aqueca o oleo e molhe cada fatia de pão no polme leve a fritar. devem ficar douradinhas, ainda quentes passe-as por acucar e canela.

 

publicado por mena às 09:32
01
Set
08

outra das diversões de quando era criança.

 

 

Ingredientes:

pão duro

100 gr de acucar

cacau a gosto

100 gr de coco ralado

1 ovo

150 gr de manteiga

leite q.b.

 

preparação.

rale o pão duro na picadora. numa tigela junte-lhe todos os ingredientes e amasse bem até que a massa fique consistente e prenda bem. forme bolinhas e coloque em forminhas de papel, leve ao frigorifico. para não secarem muito cubra-as com pelicula aderente ou guarde-as nunca caixa de plástico fechada, assim aguentarão alguns dias e terá sempre um docinho pronto para as visitas inesperadas.

 

publicado por mena às 15:08

Um dos doces que a criançada adorava por era hora de enrrolar e lambuzar os dedos ... adoro!

 

 

 

Trunfinhas de chocolate:

meio quilo de acucar pilé

cacau a gosto

manteiga amolecida (eu faço sempre a olho mas umas 150gr devem chegar)

chocolate granulado

 

Preparação:

amasse todos os ingrediente muito bem até formar uma massa que se despega das mãos. forme bolinhas do tamanho de uma noz. decore com o chocolate granulado e leva oa frigorifio em forminhas de papel frisado. HUMM HUMM

 

tags:
publicado por mena às 15:01
28
Jul
08

Além de serem as queijadas mais tradicionais da Ilha Terceira, são dos doces que não faltava na nossa mesa quer no Natal ou Carnaval.

 

Ingredientes:

300 gr de farinha de milho amarela

500 de acúcar

8 ovos

metade de uma colher de chá de fermento Royol

metade de uma colher de sopa de canela

2 colheres de sopa de mel de cana

1 chávena de manteiga.

passas (raramente uso)

acúcar em pó para polvilhar

 

 

Preparação:

Numa tigela bata 4 ovos inteiros e quatro gemas, junte o acúcar e bata bem. junte o mel de cana e a canela. á farinha junte o fermento e misture. derreta a manteiga. agora vá alternando entre a farinha e amanteiga mexendo bem em cada adição. depois de tudo bem misturado, unte forminhas de queijadas com manteiga e polvilhe com farinha. coloque a massa dentro das formas. não encha as formas ate acima, deixe espaço pois a massa  vai crescer, se gostar coloque duas ou três passas dentro de cada forminha. estarão cozidas quando, espetando um palito, este saia seco mas não sem massa, pois estas queijadas ficam humidas. retire do forno e ainda dentro das fornas polvilhe com o acucar em pó. deixe-as arrefecer um pouco e só depois desenforme, se o fizer com elas quentes provavelmente não ficará nenhuma inteira. coloque em forminhas de papel frisado e sirva.

aguentam bastante tempo dentro de um recipiente bem fechado, se preferir, congele-as e coma quando bem lhe apetece. é assim que faço ás vezes.

 

e éis uma fotozinha que, mais uma vez não fui eu a autora do docinho mas que representa com fidelidade as Donas Amélias da Ilha Terceira.

 

 

e uma para verem por dentro

 

 

publicado por mena às 19:52

como prometido é devido aqui está a receita, em breve colocarei um passo a passo e com os temps de cozedura certos para forno a gás.

 

 

Ingredientes:
         1 Kg de farinha de milho
         1 Colher de sopa de fermento de padeiro
         250 gr de farinha de trigo
         Uma pitada de sal
         Água
 
Preparação:
         No dia antes de fazer o pão deverá colocar numa tigela uma quantidade pequena de farinha de milho e de farinha de trigo, esta em menor quantidade que a outra. Junte-lhe o fermento de padeiro e amasse com água quente. Quando estiver amassada faça uma bola com a massa e polvilhe sal grosso por cima. Coloque no frigorífico. Este será o fermento do seu pão de milho.
Agora a massa propriamente dita: em primeiro lugar devemos peneirar a farinha para retirar o carolo, no caso de ela ainda não vir peneirada. Em seguida coloque a farinha numa tigela e coloque-lhe água a ferver por cima. A intenção é escaldar a massa, mexa com uma colher de pau. A massa deverá ficar aos grumos, não se preocupe, irá amassá-la melhor quando ela arrefecer.
         Após o arrefecimento da massa, aperte esses grumos, que se formaram, com as mãos, chama-se a isso apesoar a massa. Depois disso junte a farinha de trigo, então a massa vai precisar que lhe junte mais água para poder amassá-la pois estará muito dura, mas tenha cuidado para a massa não ficar muito mole. Vá amassando até ver que a massa está com uma consistência homogénea. Aí será altura de colocar o fermento que preparou no dia anterior. Amasse bem. Depois de ter misturado bem o fermento em toda a massa, forme uma bola e alise-a com uma pouco de água. Abafe a massa e espere que levede. A massa estará lêveda quando aparecerem ao de cimo da massa umas gretinhas, por isso a preocupação de alisá-la quando acabou de a amassar.
         Agora é altura de a colocar no forno que já deverá estar bem quente. Na pá espalhe farinha de milho, coloque uma porção de massa na pá e forme um montinho, alise-a com uma misture de leite e farinha de trigo, a que damos o nome de polme. Coloque a massa no forno. Observe a massa, dentro em breve, ela irá apresentar umas manchas negras à superfície, está a começar a corar mas levará ainda algum tempo para estar cozida. Por isso terá que cobrir a massa. Minha mãe usava folhas de inhame que são redondas tal como o pão de milho e encaixam bem. Em forno de lenha este pão, em quantidades grandes, dois punhados de massa com as duas mãos em concha, levará duas horas a cozer. Obviamente que em forno de gás teremos que fazer pães mais pequenos e o tempo de cozedura será diferente. Contudo terá de saber que o aspecto do pão de milho cozido será com uma crosta bastante dura e arrogada na superfície.
 
 
Notas:
1.       Quando acabava de amassar a massa e a alisava, minha mãe tinha o costume de fazer uma cruz com as mãos de lado e dizer a seguinte reza: “Que nosso senhor te acrescente como o trigo da semente”, dizia ela que sem isso a massa não levedava.
2.     Este pão acompanhava quase todas as sopas, era chamado o pão dos pobres.
 
 
e uma foto do pão, este não fui eu que fiz, este é comprado mas é dos que se pode comer, pois é o mais parecido com pão de milho que se pode comprar.
 
 
e por dentro:
 

 

tags:
publicado por mena às 19:42
27
Jul
08

ingredientes:

 

meio kilo de acucar

3 colheres de sopa de amido de milho ( eu uso maizena)

3/4 de litro fde leite

2 ovos

3 colheres de sopa de côco ralado (nste não usei)

 

preparação:

 

num tacho leve o açúcar a derreter em ponto de caramelo, cuidado para não queimar o caramelo. num prato de vidro, coloquei metade do caramelo, á outra metade juntei o leite e deixei levantar fervura. numa tigelinha dissolvi a maizena com as gemas e o coco em um pouco de leite. quando o leite levantou fervura, juntei este preparado e mexi até fazer uma papa homogénea. depois de pronta coloquei sobre o caramelo no prato. por fim , bati as claras em castelo com duas colheres de sopa de acucar. deitei sobre o preparado no prato e levei ao forno a corar o merengue. decorei com drageias coloridas.

 

era dos únicos pudins que a minha mãe fazia.

 

e cá esta ele:

 

 

e por dentro

 

 

 

tags: ,
publicado por mena às 18:48
26
Jul
08

 

 

sinto-me:
tags:
publicado por mena às 21:01
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
comentários recentes
- Prefiro aletria mas para apreciadores deve estar...
hoj tou a faber broa... vamos ver como sai..depois...
Tenho que experimentar este pão!!!Até babei...
Amiga,mas o que é isto?Logo de manhã a ver estas c...
ainda me lembro bem de esperar anciosa para poder ...
obrigado querida! obrigada pela tua visita e pelo ...
Este pudim de pão teve um sucesso no forum!!Parabé...
Amiga, a tua mãe neste momento está a sentir um gr...
blogs SAPO